terça-feira, 7 de outubro de 2008

"Ter vizinhos, ter amigos..."





Foi um despertar sobre a primeira chuva do Outono.
Aproveitando o feriado municipal de Oliveira do Hospital, fomos espreitar novos livros na biblioteca de Tábua.
Para assinalar o mês da Música, está patente uma magnífica exposição de instrumentos étnicos cedidos pela Casa da Ribeira, com uma mostra de fotografias de Ricardo Leal.

E como a C. ficou de cama com temperatura, trouxemos-lhe, entre muitos outros livros, "A Saquinha da Flor" de Matilde Rosa Aráujo com ilustrações de Gémeo Luís (do seu verdadeiro nome Luís Mendonça).

"...
Na verdade, à Avó não faltava nada. Ou faltava?
As lembranças de uma vida inteira acompanhavam-na.
Ela, Amélia, ali no monte, naquela casa de granito onde tinha nascido.
Acompanhava-a o Faísca, o cão de olhos meigos, olhos que falavam.
E, em volta, viviam ainda alguns vizinhos. Ter vizinhos, ter amigos, mesmo que não estejam à nossa beira, é uma felicidade.
E Amélia sabia colher a felicidade como se colhe a fruta madura de um pomar.
E mais ainda.
Olhava as árvores, o chão, as flores do monte. Escutava os pássaros. As cigarras.
Os ralos. Até o silêncio."


Lembro-me de ontem, da minha visita de médico só para dar um beijo, para matar a saudade, antes de ir a correr para outras freguesias e o carinho, a atenção como fui recebida, levando comigo as "rodas tontas" que hoje fizeram as delícias das minhas filhas.
À volta da doente, fomos lendo, fomos ouvindo e rimos muito. Dei comigo a acabar esta pega.

8 comentários:

Anónimo disse...

Tendres bisous.
PapaFilou

♥ tm disse...

As melhoras rápidas da tua menina. Esses biscoitinhos tem um aspecto delicioso..... tens a receita?

beijinhos e tudo de bom

maman xuxudidi disse...

Natércia, não tenho a receita. Foram prenda da minha amiga:)

Virgínia disse...

D., hoje sonhei que te fui visitar - tu estavas na cozinha, limpavas, limpavas, feliz e com todo o tempo do mundo. A tua família era bonita e alegre, e a casa, grande, com um jardim enorme que levava a uma lagoa onde muita gente simplesmente ia se sentar e olhar. Eu também me sentei e senti-me em paz, aquela paz de que te falei. Tu continuavas a limpar, sempre feliz.

Já viste a influência que tens em mim?! Um beijo enorme e vivam os amigos e os vizinhos, mesmo que separados por distâncias enormes.
As melhoras da filhota.
:)

Vermelho morango disse...

Um grande beijo e um muito especial para a C..

Vermelho morango disse...

Decidi escrever o que realmente senti quando li o teu post: é uma sensação maravilhosa a que nos percorre o corpo quando sentimos o bem que algumas pessoas nos fazem.
A amizade consegue mesmo fazer estas coisas e faz-nos acreditar que os momentos bons podem ter a mesma ou mais intensidade que aqueles que nos parecem escuros e sem saída. Um grande beijo e obrigada.

Maria Pereira disse...

A internet tem poderes fantásticos. Encontrar/fazer novos amigos deve ser, provavelmente, das coisas mais positivas que esta "rede" nos dá. Que sorte! As melhoras! ( e as bolachas tem muito bom aspecto)

maman xuxudidi disse...

Virgínia, pois, é só um sonho mas que me deu uma enorma gargalhada... limpar, limpar, limpar:D. Adorei!
V. morango, Maria, um grande beijo:)