quarta-feira, 15 de julho de 2009

Conservar (III)

Entre tanta fruta e diversos métodos de conservar os doces (e ainda haverá muito mais a dizer sobre este assunto), os feijões foram os primeiros a aparecer em grandes quantidades no nosso jardim.
O feijão de vagem verde é de "subir" como cá dizem, trata-se duma trepadeira.
O feijão de vagem branca é "moxo" ou seja rasteiro.



Das vagens fiz conservas, porque é possível conservar todo o tipo de leguminosos.
Todas elas foram pré-cozidas em águas salgadas durante alguns segundos.
Utilizei dois métodos de conservar.

O primeiro, após o seu total arrefecimento e secos, foram condicionados em sacos de congelação, identificados e datados.







Mas o método que mais aprecio é o sistema do Familia Wiss.
Nos frascos de vidro coloquei as vagens, enchi-as de água, fechei com a tampa hermética e a tampa de enroscar e dentro duma grande panela dispus os frascos todos, totalmente submersos.
Em cima do fogão, ferveram até chegar aos 100º e mantive a temperatura durante hora e meia. Existe também um tutorial aqui.

Estas conservas vão estar arrumadas ao abrigo da luz e do calor e serão consumidas ao longo do ano.



No nosso jardim, os feijoeiros continuam a dar vagens. Alguns para consumir na hora, enquanto vagem tenrinha, os outros secarão para criar feijão sêco.
E aqueles que não forem consumidos ao longo do ano, serão semeados em Abril, de preferência no quarto minguante!

7 comentários:

reimão disse...

sabem-me tão bem estas imagens e estes cheiros de campo. ainda não tive oportunidade de falar ctg, mas ficamos por cá. beijos grandes

L. disse...

Não conhecia esse método de "enfrascar" feijões... Fiquei com vontade de experimentar! As imagens que colocas aqui são tão bonitas...

Luciano Lema disse...

Por cá ainda não experimentei fazer conservas destas.
Até agora tem ido tudo para a arca congeladora que começa a ficar cheia e não entramos ainda na época dos tomates...

Vermelho morango disse...

que mundo encantado é aquele em que tu vives. a sensação que passa é que o teu tempo passa devagar de forma a deixar saborear cada momento.esta série de fotografias está deliciosa. Beijinhos

disse...

Sou tua fan!
és uma inspiração.
Quando for grande, quero ser como tu... igualzinha, sorriso e tudo:)

little things of mine disse...

Estou maravilhada!
Que bom aspecto e que excelentes ideias e técnicas.

E que "inveja" de não viver assim: slow :O)

Graça Paz disse...

E eu a gostar do campo!!mas tu é que o vives intensamente!