terça-feira, 11 de agosto de 2009

Retrato de família





A minha família não é muito grande e dispersa pelo mundo.
Quando reflicto sobre a palavra dispersa, justifico sempre por causa das duas guerras mundiais ou à procura duma melhor situação economica, como no caso do meu avô materno que, na véspera da partida em 1928, foi fotografado junto dos pais e irmã.
É o retrato de família, uma bonita fotografia que teve a sua importância. O meu avô nunca mais voltaria a viver na Suíça.



Olho para a minha família, os meus pais e o meu irmão. O acaso quiz que cada um vivesse longe uns dos outros, perpetuando assim longas tradições migratorias.

Foram poucos dias todos juntos.
Não sabemos se tão cedo voltaremos a estar todos reunidos.
O retrato de família foi tirado mas porque não houve consensos para publicação neste post, uma outra fotografia foi tirada de costas para a cámara.

Os tempos são outros!

5 comentários:

Virgínia disse...

Que bela família! e que bela foto! Estão mais unidos que certas familias que vivem juntas... Um beijo.

Vermelho morango disse...

Que lindaaaa. Tu estás com tótós?
Penso que acertei em todos de quem é quem. Beijinhos e continuação de boas férias.

vera disse...

ah as historias que cada familia tem para contar !!!

joana soares disse...

Só o mais novo não resistiu a mostrar-se ao mundo! Bela foto para a prosperidade!
:)

Graça Paz disse...

Adoro fotografias antigas de familia,são cheias de sentimento!