sexta-feira, 16 de abril de 2010

As colmeias





Por entre as rochas, neste imenso declive que leva até à ribeira, onde d'antes eram terras cultivadas, hoje só se vê matagal.
Do Inverno rigoroso e solitário, surge agora a giesta branca. É linda e tem um grande potencial melífero.
É o mel que comemos em casa.

5 comentários:

rita pinheiro disse...

Que lindas imagens, Diane :)
Há algum tempo, li qualquer coisa relacionada com o desaparecimento misterioso das abelhas em alguns países. Que desastre seria!

sonia sapinho disse...

que privilégio!

Vermelho morango disse...

estas fotografias passam-me uma ideia de ordem que gosto. Tudo no sítio e tempo natural. As cores suaves também me deixam bem. Uma boa maneira de começar o fim de semana.
beijinhos a todos

Cláudia disse...

E para quem tenha alergias a pólen, deve consumir o mel produzido perto de casa.
bj
cláudia

Débora disse...

Mostrei as fotografias ao André e perguntei - sabes o que é isto?
Resposta dele : correios!
Sabe de onde vem o mel, mas não sabia onde morava as abelhas. Agora já sabe:)
São lindas as fotografias!