segunda-feira, 3 de maio de 2010

O melhor para ela





Em véperas de provas de aferição em que as irmãs estão brindadas este ano, penso na J. porque para o ano, será a vez dela.

Ela fez imensos progressos e mesmo se está mais que confirmada a dislexia, continuo a achar que teve muita sorte em estar integrada numa pequena escola com um número reduzido de alunos na turma dela. Pergunto-me muitas vezes, o que seria dela numa escola dentro da cidade, com mais de 20 alunos por turma!
É uma pena que não haja perto de casa o Movimento da Escola Moderna. Seria sem dúvida o mais adequado para ela. Vale a pena seguir esta reportagem que ilustra as diferenças entre 3 modelos de ensino em Portugal.

Não vou desistir do projecto, de num dia próximo, abandonar a medicação. A Zélia ofereceu-me estas duas esferas feitas em crochet. Redescobri os benefícios de massajar o corpo duma criança e o poder de relaxar, acalmar e concentrar.



Ando à procura dum livro para ela, porque como qualquer criança disléxica ela tem relutância em querer ler o que atrasa a sua aprendizagem.
Teria de ser um livro muito apelativo ao nível da escrita em que uma palavra puxaria outra palavra e sem se dar conta, já estaria envolta na história.
Sugestões são bem vindas!

17 comentários:

Z disse...

Sabes, vou ensinar-te a massagem que ensino na clinica... vou pensar ir aí para os teus lados, e ensino-te... vais ver o bem que lhe faz.... quanto a livros... tens mesmo de vir aqui á livraria em Óbidos....

essa foto é uma verdadeira prenda! que linda!

Bichos da Matos disse...

Vou pensar num livro...beijinhos a toda a família:)

inês valente milagres disse...

sem dúvida que o bicho do conto (perto de óbidos)é um bom sítio para encontrar livros que sejam estimulantes. Eu compreendo a J passei pelo mesmo, beijinhos e boa sorte*

sonia sapinho disse...

Vou pensar se conheço algum livro como descreves. beijinhos para todas.

alice disse...

Massajo a Matilde desde que ela era bébé, sempre fiz isso instintivamente, e continua a ser uma rotina diária.
Ela gosta das "festinhas" dela antes de ir dormir.
E sim, acho que ajuda à concentração porque ela, que está sempre a falar, mexer e etc, naquele momento aprende a estar calma e a concentrar-se na massagem. :)

Cláudia disse...

Antes de mais, com estas características, ela tem o direito a ser, sempre, integrada numa turma que tenha no máximo 20 alunos! Em qualquer escola!
Quanto à sugestão de leitura, na opinião da minha filha, a história mais bonita, do tempo da escola primária foi O segredo do rio. Mas vou ver se temos outro especial para recomendar. Mais uma pequena sugestão: Camomila, infusão de camomila, quente no inverno e agora, no tempo quente, bebida com uma pedrinha de gelo é refrescante. Ainda a alfazema, nos saquinhos, junto da roupa de cama. O cheirinho passa para a roupa e ajuda a ter um sono tranquilo.

maman xuxudidi disse...

Zélia, se estiveres disponível, quero!
Nunca mais me lembrei do Bicho do Conto. Boa sugestão para irmos durante as férias escolares!

Bem Inês, é bom que a J saiba quem tu es, será um estimulo, porque tudo o que fazes é lindo (e bom!). Recebi um comentário que me confirma que James Oliver (o famoso cozinheiro inglês) também é disléxico.

Cláudia, a J. está integrada numa turma normal, mas são escolas com poucos alunos e são 12 na sala dela. Uma vantagem para ela!
Vou tomar nota da sugestão da tua filha. Bem hajas!

Ágata disse...

Querida Diane, com pais dedicados e ponderados como vocês, tenho a certeza que ela só poderá ser uma criança muito feliz e com um futuro cheio, rico, pleno.
O "meu" livro da infância, o primeiro de que me lembro sempre, é "Rónia, filha de ladrão", da Astrid Lindgren, autora da Pippi das Meias Altas. Talvez seja um pouco "grosso" para uma iniciante, mas é maravilhoso, apaixonante. Para mim, ficou para sempre.
Beijinhos!

alice disse...

Quanto à parte da leitura, só me lembrei depois, talvez porque a tua pergunta tenha ficado a "fermentar" na minha cabeça:

Banda-desenhada, de todo o tipo. BOA banda-desenhada.

Isto soa sempre mal à maior parte dos pais que conheço, principalmente em PT, ainda estou para perceber porquê, como se fosse um género de literatura menor.
Para mim, a BD é sagrada e a nossa colecção nunca parou de crescer até hoje.

Depois da fase em que os pais lêem os livros aos filhos, há aquele ponto delicado em que a criança tem de começar a ler por ela própria.
E para começar a ler por conta própria, tem que gostar do que lê, como tu própria disseste.
Há desde os livros mais tradicionais e básicos, até autênticas obras de arte gráficas e escritas.

Desde miúda que tenho noção que foi por causa da BD que nunca tive dificuldades na escrita e leitura. Aliás, não tinha interesse pela maior parte dos livros que toda a gente achava que as crianças deviam ler.

Por cada frase há uma imagem que torna tudo menos maçudo, e quando der conta já leu quantidades de texto enormes e, ao mesmo tempo, cultivou um sentido visual, que considero emocionante (talvez esta parte da emoção seja importante, como era para mim).

Porque não levá-la a uma livraria dedicada a BD? Infelizmente só conheço as do Porto e não te consigo recomendar nenhuma por aí perto.

Débora disse...

Não me esqueci do teu pedido e na livraria enquanto arrumo os livros elaboro mentalmente uma lista imaginária para vos enviar. Deixo a sugestão deste - "Vamos falar de dragões" de Nick Maland e Cathryn Cave da Livros Horizonte - Tem pouco texto e a história é muito boa, as ilustrações também.É uma chatice quando se apanha dragões, mas também é bom aprendermos a lidar com eles. Acho que ela vai gostar deste e deste também - "A Princesa Baixinha" da mesma editora.
Prometo que te faço uma lista maior em breve.
bjs para vocês

Alexandra Durão disse...

Confirmo que o Jamie é disléxico e mais...nunca leu um livro inteiro na vida, afirmou-o num dos seus últimos programas. De certeza não deixarás que o mesmo aconteça com a tua filha. Felicidades.

Zita disse...

Olá
Olha O Princepezinho, acho que é um excelente livro.
Ou então os livros de Uma Aventura, não conheço nenhum jovem que não goste de ler estes livros.

Beijos da Zita

By Deva disse...

Se não me irei esquecer e certamente na próxima ida a uma livraria irei procurar algo com bonitas e apelativas imagens. É muito bom poder frequentar uma escola assim com poucos colegas...
Os pais fazem sempre o melhor pelos seus filhos; creio que não lhe deixarão faltar nada e que farão o melhor por ela.
Beijnhos e boa sorte!

Madalena disse...

Peço desculpa por me intrometer assim mas não pude deixar de comentar este post visto que tambem sou dixléxica. Foi graças à minha mãe e as suas técnicas matreiras de professora de português que ultrapassei todos os complexos que tinha no que tocava a ler em voz alta ou ter a gosto pela leitura. Ensaiar pequenos poemas, dialogos e histórias era uma das maneiras que a senhora minha mãe utilizava para me manter cativada visto que sempre gostei de teatro.
Não foi o meu problema que me impediu de ser bastante boa aluna durante todos estes anos e foi na arte e no desenho que acabei por encontrar o meu caminho e por estranho que possa parecer é com muito gosto que como hobbie escrevo alguma poesia e prosa. Tenho a certeza que a J. será absolutamente brilhante principalmente com uma mãe assim =)

Quanto a livros posso recomendar as obras de António Torrado, e alguns livros de Alice Vieira como " Graças e desgraças da côrte de El-Rei Tadinho" livro que custumava adorar enquanto criança. Ou numa leitura mais levezinha banda desenha como Calvin and Hobbes.

Anónimo disse...

olà, leio com regularidade o seu blog diane, e gosto muito do seu trabalho, espero ter a oportunidade um dia destes de a encontrar na estrela. Só para a consolar, trabalhei durante anos com uma sra dislexica e q era a directora da livraria mais famosa de frança, "le divan" das éd gallimard. como vê, tudo é possível, mas sem dúvida no início talvez por um caminho um pouco diferente ... felicidades.

Anónimo disse...

olà Diane,
quando voltar a Paris, visite a livraria " le dragon savant " á la Villette, demandez á céline dézélée um conselho de leitura para a sua filha, penso que não ficará desiludida, ela é excelente - é um pouco a pippi das meias altas em adulta - e a sua livraria é magnifica

maman xuxudidi disse...

Anónima, penso que numa primeira fase a J. precisa de ler em português, já que frequenta a escola portuguesa. Mas tomo nota do endereço e da próxima vez passarei là. Era, há pouco anos, um lugar bastante simpático:)