sexta-feira, 1 de maio de 2009

As Maias



Depois das mimosas, das giestas brancas, as giestas amarelas inundam a nossa paisagem.
Sinal de terras autrora cultivadas, hoje abandonadas, a paisagem convida o poeta a clamar poemas.

E apesar da desertificação, a tradição das Maias mantem-se muito viva.
Ao cair do dia, ainda fomos apanhar um braçado delas para colocá-las à porta das casas, como costume da nossa terra.

As Maias significam abundância para o próximo ano e o afastamento do carrapato, símbolo do mau-olhar.

6 comentários:

Rosa disse...

Caramba, que duas imagens mais lindas!

Virgínia disse...

nâo conhecia esse costume! Como invejo esse teu meio, essas tuas gentes e esses costumes que por aí ainda perduram... aaiiii...

Meninheira disse...

Olá! Chego pela Virgínia :)

As fotos sao muito bonitas, na Galiza (de onde escrebo) também é que temos o mesmo costume. Eu pensava que perdurava en todo o Pais mas vejo pelos comentârios que nao é assim.

O teu blogue é bem lindo, gostei muito.

Um beijinho galego :*

umademim disse...

:)

saloia disse...

lindo, Diane, lindo

Sandra de Sá disse...

Pela minha zona também temos esse costume. Não por causa do carrapato, mas por causa das bruxas e outras entidades maléficas que andam à solta nessa noite, segundo o que me contava a minha avó. Este costume remonta ao tempo do Rei Herodes, quando deu por sentença matar todas as criancinhas na tentativa de matar também o Menino Jesus. As casas que não tinham crianças foram barradas com uma marca, que mais tarde se associou ao Maio... temos um país pequenino, mas cheio de coisas maravilhosas por desvendar..