domingo, 31 de janeiro de 2010

O alfaiate







É o alfaiate de Meruge que vem às casas, como há 50 anos atrás, vinham os seus antepassados.
Dantes costumavam passar nas aldeias de carroça, hoje vem de carrinha com encomendas feitas.
Ele passa por cá aos domingos, como durante a semana também passa o padeiro, o peixeiro e o talhante.
Bateu à porta, com a fita ao pescoço, porque vem cá para fazer um capote alentejano e umas calças de surrobeco, tradicionais dos pastores.
E assim estes alfaiates foram vestindos as pessoas da terra de geração em geração, desde tempos imemoriais.

5 comentários:

Ana V. disse...

Tradições que há muito morreram nas cidades. Felizmente ainda restam alguns nas aldeias, mas por quanto tempo?

Isso é que é vestir com classe, por medida.
Obrigada por serem clientes e ajudarem a manter as tradições.

Owl_mania disse...

Que sorte! Um alfaiate que te visita! :)

rita pinheiro disse...

Eu adoro alfaiates! E vai a casa. Que luxo
Também quero :)

Elsa Castelo disse...

Por cá também passam o padeiro, o peixeiro e o merceeiro, mas o alfaiate não.

As fotografias ficaram muito bonitas :)

Brikebrok disse...

adoro esta "reportagem" !
faz-me lembrar outras paragens, mais a sul ;-)